Madeira do corpo do violão: Quanto interfere na qualidade sonora do meu instrumento?

Cada madeira tem uma vibração diferente quando o violão é tocado. Por isso, a importância de conhecer as características de cada tipo de madeira.

O som que sai do seu violão pode ser influenciado por diversos motivos, inclusive alguns que você nem imaginaria. Um deles é o tipo de madeira do violão usado na fabricação do corpo, do braço e da escala do instrumento, que possui grande relevância no timbre. Dar atenção a esse fator pode proporcionar uma qualidade sonora muito melhor para a sua prática.

A relevância do material se dá, pois, ao tocar as cordas do violão, o instrumento como um todo vibra. Cada madeira terá uma vibração diferente, fazendo com que o timbre dependa da matéria utilizada. Geralmente, as madeiras mais velhas costumam ser mais assentadas e acabam gerando uma qualidade harmônica maior.

Neste texto, vamos abordar especificamente quais são as diferentes madeiras mais comuns para o corpo do violão e qual a influência que elas têm no som.

Tipos de Madeira

A origem da madeira deve ser considerada importante na produção do violão. Entre os tipos de madeira mais comuns estão: Sitka Spruce (Espruce), Engelmann Spruce, Mogno e Cedro Vermelho.

Além destas, os modelos Jacarandá da Bahia, Jacarandá Indiano, Maple, Macassar Ebony, Acácia Negra, Padauk, Pau-Ferro, Lancewood, Nato, Linden, Basswood, Rosewood e Pau-Brasil também podem ser utilizados.

Sitka Spruce e Engelmann Spruce

Considerada uma das mais populares, a madeira Sitka Spruce é resistente e muito utilizada para violões de aço, com um som bastante aparente e um timbre claro. Ela produz um instrumento com boa projeção sonora, possível de manter as notas destacadas mesmo com a dinâmica forte.

Engelmann Spruce já traz um timbre mais morno, completo em frequência, porém, sem tanta clareza nas notas.

Cedro Vermelho

Cedro Vermelho causa um timbre “quente”, o que acaba tendo menos efeito na nota fundamental, mas, possui conteúdo bem diverso em outras frequências. Para manter os acordes cheios, os graves preenchidos e combinar timbres, esta opção encaixa bem com violões de cordas de náilon.

Mogno

Bastante presente em violões Gibson, o Mogno produz sustenidos e uma velocidade do som considerada mais lenta. Para quem procura um primeiro violão de aço, esta não é a opção mais indicada. Porém, ele pode trazer registros médios e agudos, com um som bem “amadeirado”, ideal para reproduzir blues.

Rosewood

Utilizado principalmente em guitarras, o Rosewood é uma das madeiras queridinhas entre os músicos. É a opção que oferece uma densidade média, produzindo um som bastante suave.

Maple

Maple é uma madeira mais clara e que possibilita formas diferenciadas para o design do instrumento. Porém, ela é mais densa e produz um som chamado de brilhante e com boa sustentação das notas.

 

Acesse aqui e confira todos os modelos que a Mundomax oferece para você!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curtiu o post? Dê uma mãozinha para nós, compartilhe este brilhante artigo!
Madeira do corpo do violão: Quanto interfere na qualidade sonora do meu instrumento?